O universo sombrio da Deep Web

Fonte: whoishostingthis.com

04 de outubro de 2017

O que é o Deep Web?

Deep Web é o nome dado para uma zona da internet que não pode ser detectada facilmente pelos tradicionais motores de busca, garantindo privacidade e anonimato para os seus navegantes. É formada por um conjunto de sites, fóruns e comunidades que costumam debater temas de caráter ilegal e imoral.

Deep Web é uma expressão inglesa e significa literalmente “Internet Profunda”. Também conhecida por Undernet ou Darknet, a Deep Web é considerada uma "internet invisível", isso porque todo o conteúdo disponível em seu interior não é de fácil acesso para a maioria dos internautas, e os produtores desses conteúdos optam por manter o seu anonimato, através de softwares que dificultam a sua identificação.

Os endereços eletrônicos que estão na Deep Web, ao contrário dos disponíveis na "internet convencional", não são construídos em um formato HTML, justamente para dificultar o acesso a estas páginas. Para isso, é necessário a instalação de programas específicos e o uso de "códigos secretos" para finalmente conseguir acessar alguns desses sites.

Os sites que estão na Deep Web buscam uma coisa em comum: a privacidade. Os internautas que navegam por lá não querem ser importunados por outros usuários ou simplesmente (e principalmente), são criminosos, assassinos, pedófilos, participantes de seitas satânicas ou demais grupos que pregam atividades imorais e de violência explícita contra o ser humano.

A Deep Web é enorme, chegando a ser 500 vezes maior do que a "surface web" ("web da superfície"), com vários conteúdos excêntricos e "bizarros", como fotos de pessoas sendo torturadas, crianças estupradas e demais artigos violentos e sádicos.

A "Web Profunda" também é o território de temíveis hackers - criminosos virtuais - que se beneficiam do anonimato que a Deep Web fornece para compartilhar vírus e demais malwares que destroem ou roubam as informações do computador infectado.

Traficantes de drogas, armas e até de pessoas utilizam fóruns e comunidades da Deep Web para fazer suas negociações ou para trocar experiências com outros criminosos da mesma estirpe.

A Deep Web surgiu graças ao Laboratório de Pesquisas da Marinha dos Estados Unidos, que criou o The Onion Routing, um sistema de comunicações secreto que seria responsável por enviar dados e análises de sistemas através da internet anonimamente.

No entanto, em 2006, foi lançada uma versão do projeto para fins não-governamentais, intitulada de TOR (sigla de The Onion Routing). A palavra "onion" significa "cebola", em português, fazendo alusão as várias camadas que existem na cebola, semelhantes as camadas que um internauta deve atravessar para chegar ao conteúdo desejado em algum site da Deep Web.

Como entrar na Deep Web?

Não existe uma forma única de acessar a Deep Web. Isso porque ela é composta por várias redes separadas que não conversam entre si. A rede mais conhecida é a TOR, software de anonimato de código aberto, que frequentemente aparece na mídia. Entre as páginas conhecidas da TOR está o Silk Road, um site de venda de drogas que foi derrubado pelo FBI, mas que rapidamente ressurgiu em outros endereços.

Outras opções menos "pop" são o Netsukuku, Freifunk, Funkfeuer, OneSwarm, GnuNet, RetroShare, Phantom, GlobaLeaks, Namecoin, OpenNIC, Dot-P2P, Guifi, AnoNet2, dn42, CJDNS, Osiris, FreedomBox, Telex, Omemo, Project Byzantium e Hyperboria, só pra citar alguns.

Divisões

Como se trata de um lugar gigantesco, a Deep Web geralmente é imaginada como um local com divisões imaginárias. Quanto mais fundo um usuários estiver, mais difícil é para chegar até ali, e mais extremo é o conteúdo encontrado.

“Mariana’s Web” é o título dado para o lugar mais profundo da Deep Web. Essa região provavelmente reúne os maiores segredos da internet, mas é impossível dizer exatamente o que encontraríamos por ali. Por causa da dificuldade em acessá-la e do perigo de se deparar com algo desagradável, muitos preferem nem se arriscar.

Quando você olha para dentro do abismo, ele também olha dentro de você

A Deep Web, em si, não é má. Afinal, ela é usada principalmente para o download de séries, filmes, livros, manuais e outros tipos de informação raras, e, no meio disso tudo, muita pornografia e coisas bizarras. Mas em quê, exatamente, isso difere da Internet normal? Na verdade, a Deep Web é apenas uma forma mais avançada de procurar coisas, e se você não é uma pessoa perturbada normalmente, não vai achar nada de perturbador lá.

Se você está usando um navegador criptografado e procurando coisas que não devia, que foram feitas para ser escondidas, qual você acha que é a chance de um hacker ter deixado seus "cães de guarda", os vírus, protegendo suas terras? Altíssima, é claro, mas, mais uma vez, se você não for atrás de conteúdo impróprio, não preencher cadastros duvidosos e não fizer downloads sem se certificar de que a fonte é confiável, a probabilidade de infectar seu PC é baixa, apesar de maior do que na rede comum. E, como dissemos, a Deep Web tem todo tipo de hacker, mas a maior parte dos navegantes são pessoas comuns, apenas curiosas, como eu e você.

Legal ou ilegal?

Ao contrário do que muitos podem imaginar, acessar a Deep Web não é ilegal. Motivados pela privacidade que o local pode proporcionar, várias pessoas recorrem à “internet invisível” para tratar de assuntos sigilosos e compartilhar arquivos que jamais poderiam ver a luz do dia. No entanto, a condição de anonimato dessa gigantesca parte da internet também acaba levando ao surgimento de uma série de atividades ilegais, com as quais a maioria não ficaria contente de se deparar.

https://www.whoishostingthis.com/blog/2017/03/07/tor-deep-web/


Voltar     Home     Solução de problemas